Quente ou frio?

Se tem uma coisa que me tira do sério são mudanças bruscas de temperatura.

Mas não estou me referindo às mudanças meteorológicas, que também são um saco. Como diz o cara que fica puto, é uma merda quando num dia está um frio do caralho e no outro dia um puta dum calor. Prefiro ter um filho viado que um filho do departamento meteorológico.

Anyway, como não cabe a nós, meros mortais, querer mudar o clima — apesar de que o estamos mudando para pior, com toda a emissão de gases de efeito estufa e bla bla bla —, volta e meia utilizamo-nos de aparatos eletrônicos para tentar amenizar o nosso sofrimento com o calor excessivo, ou o frio, dependendo da região.

Como eu moro em Foz do Iguaçu, uma cidadezinha quente pra caralho capaz de fazer o próprio diabo achar o inferno um lugar fresquinho, ar-condicionado aqui não é artigo de luxo, é item de primeira necessidade. É verdade, no verão aqui os termômetros passam dos 45°C brincando.

Mas o que me irrita mesmo nisso tudo é gente exagerada. Ultimamente o clima até que anda bem agradável, sabe como é? Afinal de contas, é outono. Excluindo-se o fato de que manhã é bem frio e de tarde esquenta a lot, não é nada comparado com os terríveis verões que enfrentamos.

Pois bem. Eis que no meu trabalho tem uma certa senhora obesa e com pressão alta que sempre está morrendo de calor. Vejam bem, não é com calor, é morrendo de calor, desesperadamente, suando.

E como Murphy me adora, a mesa dela é em frente à minha. Mais precisamente, grudada à minha. E eu, como não tenho toda aquela camada adiposa como ela, sinto frio, como uma pessoa normal, especialmente com o ar-condicionado ligado no modo Polo Norte e voltado todo para mim.

Pois é. Hoje à tarde, por exemplo, o ar ligado na ventilação era mais que suficiente. Todos na sala estavam satisfeitos. Mas não, ela tem que começar a reclamar e a passar a mão na testa falando: "olha aqui, ó, eu tô suando". E a vontade de falar "whatafuck eu tenho com isso?", né?!

E aí, ela vai lá, e liga o ar no modo congelante, com o vento todo em cima de mim, só de mim — porque ela jura que não vai nela —, e acha que tá na razão. E isso acontece todos os dias.

Com isso, óbvio, eu já começo a nem conseguir trabalhar direito mais, né. Minhas mãos e meus pés começam a ficar congelados, aquele vento gelado na minha cara começa a me dar dor de cabeça, e até os meus papéis de anotação em cima da mesa chegam a se mexer, dado o vento que bate em mim.

Eu tenho uma raiva tão grande, mas tão grande. Detesto esse tipo de exagero. Parece que a pessoa nunca viu um ar-condicionado na vida. Além do mais, ela não entende que ar-condicionado foi feito para refrigerar o ambiente, não para fazer vento. Se ela quer vento, por que diabos não compra um ventilador de mesa, então? Ou um leque. Ou vai fazer um regiminho, né?! Me poupe!

4 transtornados opinaram:

Sah disse...

Não quero te deixar empolgada mas tenho que lhe dizer que desse jeito você é séria candidata ao 'Rasteirinha de Ouro" do "Coisas" deste mês! (risos). Manda essa véia do caralho se foder de uma vez. Véias Gordas e com pressão alta me lembram alguém que eu só quero esquecer!

Ah, Parabéns Corinthiana, curte o título que daqui para frente é só tricolor! (rs)

Beijos!

Lou Salomé disse...

hahahahaha...o problema é se desligar o ar e ela começar a feder gordura...credo!
beijos!

F. disse...

Isso foi pra compensar a 'paz' do ínicio do dia! HAHAHAHHA

Mel disse...

É isso é de tirar qualquer um do sério, no meu antigo serviço também tinha uma gorda calorenta, e o ar ficava bem nas minhas costa, conclusão, eu parecia uma anormal, porque vivia com blusa de frio e gripada, porque a fofa não podia sentir calor - mas eu podia sentir frio.
E com "F" disse, quando o dia começa com muita paz, pode esperar que vem stress forte no fim do dia... rs

Bjs

Sou sempre eu mesma, mas não sou sempre a mesma!.
 
Copyright 2009 tRaNstoRno muLTipoLaR All rights reserved.
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress Theme by EZwpthemes