People suck.

Eu faço essa cara de quem acha tudo um saco, e é porque de fato eu acho mesmo. Dia após dia, o ser humano me decepciona mais e mais.

Odeio viver em um mundo onde só o dinheiro importa, onde as pessoas querem ser umas melhores que as outras e se acham no direito de pisar em quem quer que seja para alcançar seus objetivos.

Um mundo de pessoas vazias, fúteis e preocupadas apenas com a aparência e o status. Um lugar onde um não se preocupa em magoar o outro, e só quer saber de ser "diferente" e "original". Nada contra as pessoas que se destacam por sua personalidade ímpar -- o que, aliás, eu admiro muito --, mas tudo contra as pessoas que forçam a barra para tentar vender uma imagem do que não são.

Tudo que eu consigo sentir em relação a muitas pessoas é nojo. Não que eu me ache melhor que elas, não acho que sou melhor que ninguém, só que eu não admito arrogância e prepotência, complexo babaca de superioridade. Quando você morrer, vai apodrecer, assim como todo mundo. Assim como aquele porteiro do seu prédio de quem você nem olha na cara e mal sabe o nome. Assim como o motorista do ônibus a quem você sequer dá bom dia. Assim como aquela sua colega de trabalho de quem você ri porque a acha brega. Sim, do pó viestes e ao pó voltarás.

Hoje, ouvindo I am Mine, do Pearl Jam, fiquei refletindo sobre o egoísmo e o egocentrismo humano. A cada dia mais eu tenho a nítida impressão -- ou a certeza, arrisco dizer -- de que as pessoas só se preocupam com elas mesmas, com o que elas acham certo ou têm vontade de fazer. Ninguém mais quer saber se está desrespeitando o espaço alheio, se a sua atitude tem consequências maiores ou até mesmo graves para outras pessoas. Todo mundo compra máscara para não pegar a gripe suína, mas está se lixando para as crianças que morrem diariamente de fome e de outras inúmeras moléstias na Etiópia, por exemplo.

Sinceramente, cansei.

6 transtornados opinaram:

Irmãs disse...

Sabe, é muito difícil sermos quem somos sem máscaras no mundão lá fora. Para isso, temos que ter uma personalidade extremamente forte. As pessoas não estão acostumadas com sinceridade. É importante frisar que sinceridade não é ser mal educado, como algumas pessoas pensam.

Tenho uma personalidade e um jeito de ser considerados "difíceis" de tolerar para alguns e por vezes me peguei usando máscaras para agradar a todos e quem saia ferida e magoada era eu. Hoje, depois de muita reflexão e porrada da vida banco o meu jeito, mas pago o devido preço por isso. Dificilmente você ouvirá uma pessoa dizer que eu sou "mais ou menos". Ou me amam ou me odeiam ( a maioria, com certeza ). Mas, como os que me amam são muito mais importantes do que todo o resto, sou feliz do jeito que sou.

Ótimo Post!

Beijos!

Sah

Diego Fávero disse...

Felizes eram nossos avós! Amava sentar com eles pra ouvir as histórias da época. Não havia essas pessoas cruéis de hoje, a vida era mais "dura", mas o mundo era muito melhor. Cada vez mais a violência nos comprime pra dentro de casa e a sociedade impõe um jeito de viver que não é o que sonhamos para nós.
bjs

Gabriel disse...

tava pensando nisso esses dias... é revoltante, mesmo, e dá vontade de alertar as pessoas de que elas estão desperdiçando suas vidas nesse baile de máscaras nojento... e fiquei ainda mais desapontado em perceber que eu estava me preocupando com elas e elas nem aí, nem sabem que eu existo... as pessoas deviam fazer algo por si mesmas...

Bill Falcão disse...

Muitos de nós, que paramos pra refletir sobre o mundo em que vivemos, acabamos chegando a conclusões parecidas com as suas, Jean!
E um bjoooooooo!!!!!!!!

Liana disse...

eu concordo contigo... e acho absurdo esse auê todo por causa de gripe suína quando aqui mesmo no país tem gente morrendo de fome, de malária e de um monte de doença besta q ninguém dá importância.

e máscaras, tô fora! no meu perfil do orku tá escrito assim na parte 'o que mais chama atenção em mim': AME-ME OU DEIXE-ME. Não gosta de alguém sincera e q não se preocupa só com imagem? não conviva comigo. muita gente me odeia por isso, mas as q amam é de verdade.

Rose Carreiro disse...

Legal q aqui na janelinha de comentários tem um "surte aqui você também". Se eu começar a falar, vai virar um comentário-post e eu hoje tow enjuriada por conta da irresponsabilidade alheia, então é melhor eu me concentrar em outra coisa. Mas senti falta dos seus textos mais engraçadinhos essa semana.

Gatona, te entendo, mas não se canse =***

Sou sempre eu mesma, mas não sou sempre a mesma!.
 
Copyright 2009 tRaNstoRno muLTipoLaR All rights reserved.
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress Theme by EZwpthemes