Isso só acontece comigo!

Eu já havia desligado o computador por hoje, mas um fatídico acontecimento me fez voltar aqui e relatar mais detalhes da sorte com a qual fui contemplada ao nascer.

Dias atrás, resolvi finalmente fazer aquela tão planejada hidratação nos cabelos. Creme em mãos, touca térmica, vamos lá. Besuntei o cabelo todo — que não é pouco! — com um maravilhoso e poderoso hidratante. Ao que eu estava acabando, minha mãe me dá a feliz notícia: o chuveiro havia queimado. E aqui em casa só tem um banheiro.
Para minha sorte, naquele dia estava frio, o que significa que fiquei mais de duas horas com a cabeça congelando até que minha mãe pudesse sair de casa para comprar outro chuveiro, e o meu pai substituísse o queimado pelo novo.

Até aí, tudo bem. Pelo menos meu corpo estava aquecido com roupas adequadas, portanto não passei tanto frio.

Hoje, como Murphy realmente não folga de sábado — no meu caso, nem de domingo, ano novo, dias santos, etc... —, tive mais uma prova de que a expressão "tirar um tempo para cuidar de mim" não se encaixa de maneira alguma no meu vocabulário.

Simplesmente no dia mais frio do ano na minha cidade (fez -4°C de madrugada), quando eu estou no meu maravilhoso banho, com os cabelos totalmente imersos em muita espuma de xampu, essa lendária lei resolveu aplicar-se à minha pessoa novamente. Simplesmente todas as luzes da casa se apagaram, e, instantaneamente o chuveiro ficou gelado como a morte (ui!).

Gritei para a diarista, perguntando se havia acabado a luz em toda a casa, ou se só do banheiro, e, para a felicidade geral da premiada aqui, ela respondeu que a casa toda estava às escuras.

Imediatamente, comecei a congelar mais que picolé no Polo Norte, e desesperadamente liguei para a Copel (companhia de energia do Paraná), que demorou horrores pra me atender, ao que eu ia ficando mais e mais tomada pela hipotermia e pelo desespero dentro do box.

Ouvindo aquelas odiosas gravações, me veio um "plim", e eu solicitei que a diarista fosse até o quintal verificar se a chave-geral da casa havia desligado, embora ainda me recusasse a aceitar que a fiação elétrica da minha casa fosse tão velha a ponto de não aguentar um ferro de passar e um chuveiro ligados ao mesmo tempo. Mas é.

Eis que, quando o rapaz da Copel finalmente me atendeu, eu perguntei se havia problemas de luz na região — isso tudo não sem passar pelo constrangimento de ter de explicar a ele que não podia verificar o código da minha conta de luz pois havia sido interrompida em pleno banho, e portanto estava nua e molhada falando com ele, óbvio. Ah, e ao celular, pois o telefone da minha casa é sem fio e, por conseguinte, não funciona sem luz também!. Ao que ele respondeu negativamente — também após ter de confirmar uma série de dados, pois eu não tinha o maldito código em mãos —, a diarista religou o disjuntor-geral e a luz voltou.

Para não passar ainda mais vergonha, fiquei falando com o moço na linha enquanto ele me explicava algumas coisas, depois de a luz ter voltado, disfarcei e disse pra ele que depois eu olharia na chave-geral da casa para ver se era isso mesmo o problema — queda por sobrecarga —, pois naquele momento eu obviamente não tinha condições, e se fosse o caso ligaria novamente.
Depois de quase morrer congelada, e ainda pelada, o que seria obviamente constrangedor se alguém me encontrasse morta no banheiro, terminei meu banho na velocidade da luz, com medo de uma nova "surpresa" desagradável... e aqui estou eu, rezando, implorando, pedindo a todos os santos, para que nada mais de inusitado aconteça hoje.

13 transtornados opinaram:

Las Miserentas disse...

Hummmm...

Que zica minha querida!!!
Bate na madeira!

Beijinhos

Irmãs disse...

Acho que não existe nada pior do que a luz "pifar" ( seja por qualquer motivo ) no meio do banho. Quando eu era pequena eu ficava gritando igual a uma tonta. Hoje, não posso me dar a um xilique desses né ... mas quando acontece tenho vontade de repetir as cenas de criança!

Beijos!

Sah

Liana disse...

isso já aconteceu comigo, nem tava tão frio por aqui... mas eu tenho pavor de água gelada e lavar o cabelo com água gelada é o fim

disse...

Já aconteceu comigo tb minha cara e o pior, eu estava num banho mega rápido enquanto dormia a minha filha. Resultado: pelada, molhada, ensaboada e com a filha pequena chorando. Sem marido em casa, sem saber qual era o dijuntor certo...
Fazer o que né!
Beijos e adoro esse blog.

F. disse...

HODIASHODHIOSHDOHSODHASOIDHAOISHDi e lavar a cabeça na água gelada no frio dá falta de ar!!
Já passei por um problema parecido, quase morri! HDIAOSHODAS :S

Murphy te persegue, dear!

:*

Jean Grey disse...

uhauhuhauhauha
Pois é, gente, mas duas vezes em menos de 15 dias é pracabah, né?!
E, realmente, quem é que consegue terminar um banho na água fria sob um frio de 4 graus? Argh!

Ana Cristtinna disse...

Esse tal Murphy me pegou tb...só tem acontecido desastres comigo...ô vida!

Rose Carreiro disse...

Cara, lá em casa a gente teve q colocar uma chave só pro chuveiro huahuahua mas Murphy, oi?

DESASSOSSEGADA disse...

Jean, gostei do seu blog posso te seguir?

Sà-lamandra disse...

Jean, posso aderir ao transtorno?
Aqui quebraram-se todos os copos, as facas andam criando asas e eu boto pa correr os espíitos. Xô Xô xô!!!
A coisa ta tão feia que comprei colírio pro peludo aqui de casa e num é que joguei o frasco novo no lixo e ficou o vazio?
Só tem uma coisa, sou pentelha e temosa, saí de novo e comprei outro.
Beijos
Gostei desse seu jeitão transtornado. :)

Sà-lamandra disse...

Tem selinho dourado lá em Las Miserentas.

Nanda disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk..

coitada! mas amiga, podia ser pior..
imagina se no meio da escuridão um rato/sapo aparece?

beijos

Mel disse...

É Jean, nosso amigo Murphy te ama. Só posso te desejar sorte.
Bjs

Sou sempre eu mesma, mas não sou sempre a mesma!.
 
Copyright 2009 tRaNstoRno muLTipoLaR All rights reserved.
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress Theme by EZwpthemes