Confusão

Ultimamente, é assim que tenho me sentido. Confusa. Fraca. Sozinha. Desmotivada.

Não, não tem nenhum motivo em especial — o que às vezes faz parecer que eu sou uma idiota e estou procurando chifre na cabeça de cavalo.

A verdade é que eu tenho me tornado a cada dia uma pessoa mais esquisita. Nada parece me satisfazer. E o pior é que esse blog, que inicialmente fora criado para ser um espaço de interação, diversão, etc., quando não está abandonado, só serve para eu me lamuriar... o que eu acho uma pena, pois tem pessoas muito legais que me leem e comentam aqui, mesmo eu sendo relapsa e não correspondendo :(

Só sei que todos os dias levantar da cama é um sacrifício muito grande pra mim... ir para o trabalho, ter que ver pessoas, falar com elas, sorrir, pensar... e aí eu recebo missões cada vez mais complexas, que só fazem com que eu me sinta mais burra e incapaz.

Às vezes sinto um vazio tão grande que não sei explicar... e realmente não tem um motivo (pelo menos que eu tenha identificado até agora).

Na maioria do tempo, procuro acreditar que é só cansaço, só pelo fato de eu não saber o que são férias (sequer uma semaninha) há pelo menos seis anos. Sempre priorizei o trabalho, a "carreira", os estudos... e fui deixando as minhas vontades de lado.

Inclusive, estou frustrada até agora por não poder ir ao show do AC/DC em São Paulo nem em Buenos Aires...

Enfim... Eu não posso reclamar. Eu tenho emprego, enquanto muita gente procura que nem doida. Eu sou formada, enquanto muita gente sequer sabe ler. Eu tenho uma família que me ama e me apoia (do jeito dela, mas não posso me queixar), tenho minhas coisas, praticamente conquistei independência financeira, tenho um namorado que me faz muito bem, e tenho amigas, com as quais eu sei que posso contar. São poucas, mas eu sinto firmeza na amizade delas.

Mas é como se algo estivesse faltando. Tem um vazio dentro de mim, que não consigo identificar ou sanar. Sempre me sinto, como disse a Rose, numa sala de espera, aguardando pela minha vez de ser feliz de verdade, enquanto eu vejo todos sendo "atendidos" antes de mim.

Talvez o meu problema seja a falta de expectativas. Porque de certa forma eu estou estagnada. Eu me formei, e estou trabalhando. Tá, e daí? Pelo que eu estou esperando agora? Não consegui fazer uma pós ainda, porque na minha cidade não tem, as que tem numa cidade próxima são cursos que não me interessam — e mesmo que interessassem, meus horários de trabalho são incompatíveis.

Não vivo mais a ansiedade de esperar pela minha formatura, nem por nada que pareça significativo. Tudo que eu imagino ou sonho parece tão distante, tão impossível, tão abstrato... que eu acabo desistindo antes de tentar.

Não sei mais se meu trabalho me faz feliz, na verdade, porque tenho me questionado muito sobre se escolhi a profissão certa... às vezes eu acho que sim, mas tem horas que eu sinto tanta raiva de ter que fazer certas coisas, que começo a ficar em dúvida novamente...

Enfim, não quero me prolongar ainda mais. O único sinal de um comportamento diferente que eu tenho notado é a obsessão por comprar esmaltes. A cada vez que vou a uma farmácia, por exemplo, tenho que sair pelo menos com um esmalte novo, por mais que não esteja precisando...

Ah... esse negócio já está parecendo mais uma autoanálise... espero voltar aqui com melhor ânimo da próxima vez. E me perdoem novamente pela ausência... a correria aqui está grande.

Obrigada a todos que ainda têm paciência de passar por aqui.

9 transtornados opinaram:

Tyna disse...

Todos nós passamos por isso vez ououtra, vc não está sozinha!

Beijos e espero que melhore, pois de fato, vc parece ter tudo que chamamos de felicidade...

Beijos

Dama de Cinzas disse...

Vc mostra sinais de depressão. Eu sei o que é isso porque tenho uma forte tendência, já tive uma depressão paralisante que precisei tratar com medicamentos.

Não sei se o seu caso é para remédios, mas não descarte essa possíbilidade. Procure um médico para se informar sobre isso.

Eu sinto esse vazio constantemente, não importa o que eu faça. Acho que é um vazio da alma e que tenho aprendido cada vez mais a conviver com ele, já que não consigo preenchê-lo...

Essa coisa da compulsão por esmaltes, vc deve saber que é uma compensação. Geralmente as mulheres fazem isso com algum objeto: bolsa, sapato, roupa. Eu compro cosméticos, entro numa loja e compro mais um creme de hidratação pro cabelo. Devo ter uns 10 no armário e me pergunto o porquê de ter feito isso. A resposta é: compensação. E pior que não compensa nada... rs

Se eu tivesse grana no momento voltava pra minha terapia, de onde nunca deveria ter saído.. rs

Beijocas

TPM Aguda disse...

Hey! Trate de traçar objetivos e segui-los. Ou melhor, sonhe com alguma coisa possível e a realize. Uma viagem, um passeio romantico com seu love. Qualquer coisa fora do comum vai te trazer um novo animo.

Não pode ficar assim não, girl.

Sorte!
-Amelinha ;)

Vivi Rosada disse...

oie
olha nao te conheço, mas senti uma empatia assim q vi seu blog e passei a le-lô...rs
vejo as coisas da msm forma...consigo perceber q tenho(em todos os sentidos) muito...mas vou direto ao ponto...
se der um tempinho procura um livro do dr diogo lara(nem o conheço) chama-se "temperamento forte e bipolaridade"
melhoras e beijinhos...vivi

Irmãs disse...

Sabe, o fato de vc ter mais oportunidades que os demais, ter uma familia que te ama não deve lhe servir de punhal para que vc ache que não tem motivos para estar triste e desanimada. Vc tem todo o direito de estar se sentindo assim. O que vc não pode é se enterrar e achar que isso irá durar para sempre. A vida é feita de fases e vc apenas está vivendo uma delas - ruim, evidente, mas isso passa. Apenas não desista de lutar e não deixe o desanimo tomar conta de vc!

E no mais, estaremos sempre aqui, fiés escudeiras para lhe ouvir e te ajudar.

Beijão!

Sah

Jean Grey disse...

Obrigada, meninas, por todas as dicas... vocês são uns amores.
Já dei um primeiro passo hoje, que, se tudo der certo, conto aqui logo logo pra vocês! Beijos!

Andrea Mari disse...

Jean Grey,eu adoro este blog, esperei muito por tua nova postagem...hahahah sério! e amo essa personagem que usastes para teu perfil!
estou feliz que destes o primeiro passo para sair disso que se chama depressao, e é normal e saudavel sentir até certo ponto onde nao comece a prejudicar o teu dia a dia e teus relacionamentos, qdo digo saudavel é qdo é uma fase que precisamos para alcancar outra melhor e evoluir e aprender com isso, pois ja passei por varias fasesinhas chatas, e te desejo um giro por cima,mais que uma voltaaaa!bjossss e tu escreves muitoooooo bem...adoro!

graziela disse...

Teu blog é lindo, e merece o selo qu eu tenho para ti no traduzindo. Passa lá!

Rose Carreiro disse...

Lindona, estou na mesma. Com a diferença de que não me formei e que meu namorado está longe.

Espero que as coisas melhorem pra nós, que já tow com a bunda quadrada de tanto ficar sentada esperando.

Beijos

Sou sempre eu mesma, mas não sou sempre a mesma!.
 
Copyright 2009 tRaNstoRno muLTipoLaR All rights reserved.
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress Theme by EZwpthemes